O poder do cumprimento na rotina diária das crianças – LEM – 1º ano C

O poder do cumprimento na rotina diária das crianças – LEM – 1º ano C
12 de agosto de 2019 Escola Cristã Jundiaí

Melhores Práticas

O “líder em mim” é um processo que difere para cada indivíduo, tornando-se único e especial. Isso é levado na prática pelos alunos do 1º ano C, através do hábito de recepcionar e cumprimentar as pessoas, que é muito aguardado e empolgante para eles.

Cumprimentar é um princípio básico, que manifesta respeito, cordialidade, por isso toda semana são escolhidos diferentes líderes, tornando a rotina significativa.

Especialmente o líder do cumprimento recebe seus colegas de maneira muito animada. A turma faz uma fila e escolhe uma saudação: abraço, beijinho, “toca aqui” ou até mesmo uma dancinha, alegrando a chegada dos amigos.

Essa atividade é realizada semanalmente, havendo a troca de alunos, para dar a oportunidade de várias crianças desenvolverem esse papel. O bom humor contagia e abre portas para os corações e isso é realizado através desse simples ato de cumprimentar o outro, olhar nos olhos, desejar coisas boas, levando a pessoa cumprimentada a  se sentir acolhida e amada.

Além de receber seus colegas, o líder da recepção é o responsável pelo cumprimento das demais pessoas que passam pela sala de aula e, semanalmente, pela decisão de um segmento para o qual ir, além de desejar uma boa tarde para as pessoas daquele segmento.

Essas pequenas atitudes desenvolvem o ‘social emocional’ da criança que está realizando tais atos, tornando-a responsável em criar um gesto de carinho, que pode transformar o dia das pessoas, alimentando as “contas bancárias” emocionais. “Relacionamentos são como contas bancárias, onde podemos diariamente realizar transações, como depósitos, retiradas e checagem de saldo.” (Stephen Covey).

Os papéis de liderança desenvolvem nos alunos responsabilidades significativas, desenvolvendo sua autoconfiança. Com isso, possibilita a oportunidade de os alunos se sentirem responsáveis, permitindo que tomem as melhores decisões, mas com frequência, desenvolvendo pequenas atitudes diárias que farão diferença na vida de outras pessoas.